CidadeEducação

PROFESSORA PEDE POSICIONAMENTO DA UFV NA TRIBUNA LIVRE A RESPEITO DO CORTE DE VERBAS NA EDUCAÇÃO

Os cortes de verba na educação, realizados pelo Governo Federal, foram tema da Tribuna Livre durante a reunião Ordinária da terça-feira (07). Júnia Marise, Presidente da Seção Sindical dos Docentes da Universidade Federal de Viçosa (ASPUV) demonstrou indignação com a situação, sendo apoiada pelos parlamentares.

De acordo com Júnia a defesa da educação é fundamental para o desenvolvimento do País e será uma bandeira das centrais sindicais que já estão tomando as medidas cabíveis. Dentre as ações, houve o protocolamento de um pedido de posicionamento da UFV, que emitiu nota na tarde do mesmo dia, o que segundo a cidadã foi apenas uma das iniciativas a serem realizadas “cada um de nós que acredita na educação tem que lutar antes que a gente precise pagar pelo ensino, então no dia 15 de maio estamos nos organizando para uma grande greve em prol dos cortes às instituições públicas e contra a reforma da previdência”, concluiu.

O Vice-Presidente da Casa, Vereador Sávio José (PT), reforçou a fala da cidadã, citando a importância de se posicionar de maneira contrária às medidas prejudiciais à educação “pior do que os cortes financeiros, temos o corte nos sonhos, na expectativa de melhorar a qualidade de vida e na ascensão ainda que de maneira mínima do pobre a Universidade, que vêm incomodando os privilegiados”, disse. Sávio também citou os possíveis impactos ao Município, que de acordo com ele será “se alguém na sua inocência acredita que os cortes vão prejudicar apenas a UFV está muito enganado, a economia de nossa cidade depende e muito da Universidade, podem ter certeza que todos nós pagaremos por isso”, concluiu.

Já o Vereador Idelmino Ronivon (Professor Idelmino) (PCdoB) parabenizou a participação de Júnia ressaltando que é necessário ter ainda mais atenção quanto ao trabalho do Governo Federal nesse momento “falava-se em cortes no Ensino Superior para investir na Educação Básica, que nessa semana também recebeu cortes. Essa luta deve ser de todo povo brasileiro, pois quando se prejudica o ensino todos são atingidos”, afirmou. O vereador também fez coro a Júnia, convocando a população para as manifestações do dia 15 de maio “convoco toda a sociedade para lutar por uma educação pública, gratuita e de qualidade”, concluiu.

Fonte: CMV.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Content is protected !!
Fechar